Hospitalidade

hospb

A Reserva ChakraGrisu oferece mais que mera hospedagem: quer-se garantir a hospitalidade, no sentido de pleno aconchego, de caloroso acolhimento de todos que se acham nas trilhas buscantes de ampliação da consciência, de fraternidade pacífica, de adoção de modelo de vida sustentável . Quer-se realizar um sincero lava-pés,  balsamizar as bolhas e nutrir com alimentação saudável aos modernos peregrinos e isso a apenas 47 km de Brasilia, em meio ao Planalto Central do Brasil .

O Casarão

O Casarão é uma grande habitação ecológica, em estilo rústico, com ênfase na reciclagem de materiais e casqueiros de madeiras revalorizados, entremeados de vidros e paredes de pedra, tijolo aparente e vidros. 

Este  espaço vivencial  conta com sete quartos de hóspedes (correspondentes às características cromáticas e ícones relacionados aos sete chakras principais (muladhara, swadisthan, manipura, anahata, visudhi, aghnia e  sahashara-chakra).

São dotados com camas de casal, beliches e também com camas de solteiro. Um dos quartos (relacionado ao plexo solar: manipura) possui lareira.  Além desses  sete quartos dedicados especialmente aos grupos de trabalho, há dois amplos quartos interligados por loset e banheiro, “Dormentes” (com duas camas e berço) e “Moendas” (este com cama de casale ante-sala reversível em quarto adicional para mais duas pessoas)  e que isolados pelas salas de estar do conjunto, podem ser atribuídos aos condutores ( terapeutas ou facilitadores) das vivências e suas equipes de apoio.

Todos os quartos ocupados pelos grupos de trabalho possuem banheiro com chuveiro, armários amplos e janelas com cortinas rústicas feitas de caniços de bambus e que dão vista para a reserva. Adicionalmente a esses banheiros, no corredor estão instalados mais três unidades completas para uso comum, além dos disponíveis no salão de vivências e no conjunto de salas de estar. 

No segundo andar do Casarão, dispõe-se de amplo Salão, “Centro de Vivências das Araras Amarelas e Azuis” com área aproximada de uns 140 m2, com amplos janelões (e toldos)  pelos quais descortina-se a exuberante vegetação ao redor. Está dotado com dois banheiros completos, aparador com estrutura de copa de apoio. São, no Casarão,  14 banheiros, 30 camas de solteiros, 6 camas de casal, distribuídas por 9 quartos, permitindo apenas nesta parte da casa uma lotação plena de 45 pessoas, inclusive terapeutas e facilitadores

A partir do salão de vivências pode-se ter acesso ao Mirante, onde há assentos e pode-se promover a observação astronômica. É, também, um  local de meditação. Dali podem ser descortinadas as vistas das duas Planaltinas (de Goiás e do DF) e da área da Estação Ecológica de Águas Emendadas. 

O acesso ao salão de vivências pode ser realizado por três escadas, “o Rapel Santos Dumont”, uma escada espiral e uma escada convencional, em dois lances, dotada de catracas e rampas para permitir a acessibilidade de cadeirantes.  

A construção é coberta com telhados de madeira e cerâmica em vários níveis. As janelas e portas de tamboril são articuladas com dobradiças de porteira e travadas mediante taramelas, como nos casarões coloniais. 

O revestimento externo adota seções de pedra caverna e tijolo prensado aparente (solo-cimento), com grandes peças de casqueiros de aroeira impermeabilizados, que são entremeados com placas de vidro fumê encaixados em molduras de ripas e espuma.  

Os pisos são revestidos com pedra lajeada de Água Fria, Alexânia e Cristalina e os quartos contam com piso de cimento queimado com xadrez nas cores características dos chakras.

Os móveis são de madeira maciça, aroeira e eucalipto auto-clavado, assim como as separações de ambiente, contando com grandes almofadas de tear, pinturas e esculturas dos “artistas pela natureza”, de tal forma que o conjunto e os recantos venham a produzir agradável sensação de conforto e aconchego de tipo familiar, no “jeito bem mineiro de ser”, conforme a procedência dos gestores de hospitalidade.

hosp6

As edificações e chalés adjacentes

As 5 unidades de hospitalidade, “Brasilinha, Planaltina, Sobradinhos I e II, Águas Emendadas”, são dotadas de conforto idêntico em termos de instalações e mobiliário, além de escada espiral para acesso a varanda e ao mirante do Sobradinho II. Esses espaços possuem camas de casal, beliches, e camas superpostas, com banheiros duplos completos independentes para cada conjunto.

O Chalé Suave Alegria, ao longo da Alameda da Reserva, possui infra-estrutura completa e independente, contando com 3 unidade de hospitalidade. Dispõe, além disso, de salas e dispositivos para reuniões, mesas para refeitórios ao ar livre, Praça da Acolhida para grupos escolares participantes de programas de turismo pedagógico e onde se tem o início e a conclusão das trilhas no meio ambiente natural e construído. Possui cozinha completa e churrasqueira e também um dispositivo de captação e reservação (6 mil litros) de água de chuva que pode ser usado localmente ou transferido para o Casarão, Campo Poliesportivo e Catavento  (que dispõem de sistema de armazenagem de  15 mil litros).  

É assim o ponto de apoio para as atividades do ” Campo Escoteiro Educador Manoel de Almeida ” e, além de espaços adequados e pontos de luz para a montagem de barracas e traillers (1 ha), possui  dependências  com suite e banheiros coletivos, lavanderia coletiva e duchas ao ar livre. Estão associadas ao camping as mandalas de tijolos e de pedras (com fogueira), onde podem se realizadas cerimônias de danças circulares e do Fogo do Conselho.   

A Casa do Sol e da Lua, a morada dos Mestres e Mestras, fica no meio da propriedade, um tanto isolada na movimentação de outras casas, a meio caminho do bosque e do catavento, permitindo o distanciamento desejável enquanto se conduz atividades de imersão e consiste de chalé com cama de casal tamanho queen, suíte e copa independente, além de redário e nicho de meditação sob caramanchão.

O Chalé do Leo, o Chaléo, não cogitável como espaço de locação, mas adotado como referencia para reflexão sobre as atividades e alternativas pedagógicas de inclusão, dispõe de igual autonomia em termos de infra-estrutura.

São no todo 18 UH’s (Dezoito Unidades de Hospitalidade), sendo 9 (nove) no Casarão, 5 (cinco) nos Chalés Adjacentes Brasilinha, Planaltina, Sobradinhos I e II e ÁguasEmendadas), 3 (três) no Chalé Suave Alegria e 1 (um) na Casa do Sol e da Lua. 

São 13 (treze) camas de casal, 25 (vinte e cinco) beliches, 12 (doze) camas de solteiros,30 (banheiros completos) e 5 (cinco) duchas externas.  Ou seja, totalizando 75 (setenta e cinco) pessoas na hipótese de contar-se uma pessoa por cama de casal.  

Nossa cozinha

Nossas diárias incluem todas as refeições, feitas com amor e capricho na nossa cozinha artesanal. Optamos por uma alimentação consciente, que não envolva sofrimento animal, priorizando alimentos orgânicos e oriundos da nossa própria horta. Oferecemos refeições fartas, completas e saborosas com possibilidades veganas, vivo gourmet e ainda opções de pratos sem glúten e sem lactose. Destacam-se o fogão à lenha e a padaria própria.

Praticamos tarifas justas e negociáveis.

hospe hospc hosp7 hosp2 hosp1

A Reserva ChakraGrisu tem seu registro no CADASTUR, que é o sistema de cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam na cadeia produtiva do turismo, executado pelo MTur em parceria com os Órgãos Oficiais de Turismo das Unidades da Federação.

Seguem as modalidades aprovadas e para as quais estamos aptos a trabalhar:

MEIO DE HOSPEDAGEM
ORGANIZADORA DE EVENTOS
PARQUE TEMÁTICO (Trilhas Pedagógicas)
CENTRO DE CONVENÇÕES
ESPECIALIZADO EM SEGMENTO TURÍSTICO (Educação Ambiental, Recebimentos de Pessoas com comprometimentos físicos, Terceira Idade, etc)
ACAMPAMENTO TURÍSTICO (Camping e Campo Escoteiro)
RESTAURANTE , CAFETERIA, BARES E SIMILARES

document(5)

Rodovia DF 205, km 48/49 – Quintas do Vale Verde – Planaltina/DF • contato@chakragrisu.org • (61) 9975.5283 e 9972.5283
© 2014 - Todos os direitos reservados.
Reserva ChakraGrisu - Reserva Particular do Patrimônio Natural